Whitesnake: The Deeper the Love – Clip Oficial com Steve Vai e algumas palavras sobre o Amor

Whitesnake: Slip Of The Tongue

 Lançado em 1989, o nono disco do Whitesnake de nome Slip Of The Tongue, contava nas guitarras com ninguém menos que Steve Vai – guitarrista que parece ter vindo não apenas de outro planeta, como também de outra dimensão e de algum outro ponto no tempo. Como se não bastasse toda a inspiração, o fantástico timbre vocal e o inquestionável bom gosto de David Coverdale e cia, nesse álbum Steve Vai realizou algo que parecia impossível a qualquer mortal: transformou o Whitesnake numa banda ainda melhor do que já era.

 Com linhas harmônicas assombrosamente bem compostas e executadas, produção esmerada à altura do talento da banda, solos e riffs de guitarra perfeitos e a favor de cada faixa – ao contrário do que muitos guitar heroes faziam e ainda fazem, usando a música como algo secundário – a dupla Coverdale/Vai funcionou de tal forma que até hoje penso seriamente que se eu ficasse bilionário da noite para o dia, compraria o Whitesnake e contrataria Steve Vai por uma quantia irrecusável em caráter permanente.

 Pelo música escolhida para o título da matéria, vocês já imaginam que no geral a temática desse álbum gira em torno do Amor, assunto no qual a dupla demonstra um invejável domínio e lirismo ímpar, condizentes com a sinceridade emanada a cada sílaba cantada por Coverdale e a cada nota emitida por Steve Vai em sua guitarra. 

As faixas dessa obra-prima do Rock são: 1 – Slip of the Tongue; 2 – Cheap an’ Nasty; 3 – Fool for Your Loving; 4 – Now You’re Gone; 5 – Kittens Got Claws; 6 – Wings of the Storm; 7 – The Deeper the Love; 8 – Judgement Day; 9 – Slow Poke Music; 10 – Sailing Ships

Equilibrium

 Engraçado como por incontáveis vezes ao longo da Vida passamos por situações onde fica mais do que claro que certas coisas entre um casal não são meras coincidências. Lugares, estilos de vida, comidas, sensações, números, gostos pessoais, bandas, discos, músicas, músicos, cores, livros, passeios, crenças, idéias sobre o futuro, devaneios, a maneira de encarar e resolver os desentendimentos, as crises existenciais, os pontos de vista e até mesmo a forma de manifestar a Felicidade. Conforme vamos nos dando conta disso, desses tantos laços em comum, o sentimento que já existe entre os dois evidentemente tende a crescer mais rápido do que o normal desde o primeiro instante, com mais e mais velocidade, numa aceleração aparentemente infinita. Em virtude disso, mesmo quando a relação é completamente saudável, honrada, digna, fiel e sincera, muitos se assustam, são “alertados” direta e/ou indiretamente, passando a acreditar numa suposta e desumana “lógica”, quando na verdade deveriam acreditar única e exclusivamente em seus sempre honestos Corações – lembrem-se de que a Mente Humana engana a si própria e tenta fazer o mesmo com o Coração, nunca ao contrário.

True Voice

 O Coração é tantas e tantas vezes vítima inocente de seu próprio portador. Chegamos a ter aquela sensação de Now You´re Gone

 Mas isso acontece porque somos ensinados que o “1 precede o 2, que precede o 3, que precede o 4” e por aí vai. Só esquecem de “processar” uma única informação igualmente lógica ao formularem e inserirem essas “inquestionáveis, dogmáticas e perfeitas equações sentimentais” em si mesmos e em outras pessoas: não somos máquinas, não somos um simples sistema binário, não existe momento ideal, não somos escravos dos maus exemplos à nossa volta e nem mesmo de nosso próprio passado. Não existe idade certa e nem pessoa perfeita, apenas aquela que para nós é perfeita, e isso sempre será o suficiente se ambas forem maduras o bastante e aceitarem essa benção sem medo.

Heart & Mind

 Se quisermos, ainda podemos usar terminologias físicas ou até mesmo meta-físicas para melhor explicar: os corações não estão sujeitos à lógica simplória das operações básicas ou de uma derivada que seja. Ele opera em saltos quânticos, vai muito além da Física Teórica, desconhece os limites da mente, ignora nossos preceitos mundanos – o que muitas vezes pode ser de fato ruim, mas muitas outras vezes certamente é algo Bom. Vai adiante e trabalha em regiões onde o Espaço e o Tempo não se aplicam; vai além do Horizonte de Eventos de um Buraco Negro… E é tão bom e poderoso, que nem saberíamos afirmar se poderia ser detido ao tentar iluminar o caminho on the road to Judgement Day…

 O coração que ama é bom, tem sua fonte na essência do que há de mais divino, mais intangível, mais inexplicável. E vocês querem saber de uma coisa? Não há NADA de errado em “obedecer” a algo Bom que não respeite a uma aparente e convencional lógica social ou psicológica. Se todas essas alegadas certezas, boas e ruins que as pessoas inventam/defendem para DETERMINAR o que é necessário para um casal ser feliz, fossem garantias mínimas de qualquer coisa, estaríamos vivendo há séculos, milênios na Era do Amor Perfeito, sem amantes infelizes, famílias desestruturadas – mas que seguem à risca o manual que aqui critico – e corações em sofrimento desnecessário.

 Quando tudo está certo e em seus devidos lugares, o que de fato existe é uma sintonia espiritual, uma afinidade energética, uma sensação tão grande, poderosa, inominável e fora de escala, que as convenções humanas e acadêmicas poderão passar por todas as Eras da Terra tentando inutilmente explicar com teorias, experiências, exemplos e um sem número de argumentos com sua lógica matemática ou teorias comportamentais, algo que somente poderá ser explicado com uma única e inocente palavra.

One

 O Amor alimenta a si próprio quando é Verdadeiro. É Causa e Efeito quando existe em toda a sua plenitude. Não exige e não condena. Arde e não queima. É imune ao Tempo e à Distância. Ignora o Ódio. Acalenta tudo que vive. Quando é verdadeiro, não pode ser encerrado com palavras. Sussurra carinhosamente no peito e protege os Amantes sem que nada percebam.

“…Quanto mais profundo o Amor… Mais forte a emoção… E quanto mais forte o Amor… Mais profunda a devoção…”


The Deeper The Love – Whitesnake

 É um alívio saber que verdadeiros artistas, aqueles que acreditam no que fazem e sentem, irão sempre falar em nossos nomes mesmo não tendo a menor ideia de quem somos e nem do que sentimos. Mas intuitivamente saberão que os admiramos e que graças à sua Arte, aquela inexplicavelmente linda garota ao som de uma bela canção, certa noite te olhou nos olhos, te acariciou, te beijou, ouviu as suas declarações e a você também se declarou. Deitou em seus braços e te amou como se naquele momento o tempo tivesse parado para sempre.

“…Cause the Deeper the Love… the Stronger, the Emotion… an´ the Stronger the Love.. the Deeper the Devotion…” 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s