Archive for the ‘Nem Tudo é Hard; nem tudo é Heavy’ Category

Zé Ramalho e Robertinho de Recife regravam Ozzy Osbourne

Sr. Ozzy: Zé Ramalho e Robertinho do Recife regravam Mr. Crowley, clássico de Ozzy Osbourne.

Sr. Ozzy – Zé Ramalho e Robertinho do Recife

 Não é a primeira vez que Zé Ramalho regrava um artista famoso de língua inglesa – vide Bob Dylan e Lou Reed, por exemplo. Contudo, ter escolhido um clássico do Príncipe das Trevas, Ozzy Osbourne, certamente pegou todo mundo de surpresa. Tanto pelo fato de Ozzy ser um dos patriarcas do Heavy Metal, quanto por se tratar de uma música com temática particularmente mais sombria do que o usual, a emblemática “Mr. Crowley”. 

Ela faz parte do disco Blizzard Of Ozz, de 1980, a estreia de Ozzy em carreira solo. Nessa música ele fala sobre o temido e polêmico ocultista Aleister Crowley – que era também poeta, novelista, montanhista e pintor, atividades normalmente esquecidas quando é mencionado, por motivos bastante óbvios e mais do que compreensíveis.

Zé Remalho chamou o lendário Robertinho de Recife para as guitarras, adaptou a letra e renomeou a versão como “Sr. Ozzy”. Como podem ver pelo nome, Zé Ramalho colocou Ozzy no lugar de Crowley na releitura da homenagem. O resultado é um arranjo que mescla o melhor dos três artistas. Traduzindo: ficou maravilhoso. Faça um favor a si mesmo e aperte o play sem medo.

Nando Reis segue tirando dúvidas e explica ainda sua posição sobre significados de suas letras.

Fonte: Nando Reis Oficial

Parte II – Nando Reis conclui a explicação sobre o All Star azul da música, conta da relação de Cássia Eller com a marca (“a Cássia usava vários All Stars, ela gostava”), como ele próprio teve seu primeiro contato com o Converse All Star (através do Jethro Tull) e encerra mostrando seu único All Star e também o presente que recebeu da família de Cássia.

Fonte: Nando Reis Oficial

Parte I – Nando Reis explica sua relação com as redes sociais, perguntas mais frequentes que costuma receber, sobre a questão da UFRJ que envolveu uma de suas letras – e também sobre a origem do famoso All Star azul, da sua música “All Star“, que ficou famosa na voz de Cássia Eller.

Fonte: Nando Reis Oficial

“PREGUIÇA”SUN (Vídeo Oficial)

"PREGUIÇA" - SUN

“PREGUIÇA” – SUN

Escrever sobre Rock é complicado às vezes. Quando você realmente conhece a cena e tudo que rola, acaba com uma sobrecarga de informações e eventos, fica difícil hierarquizar a pauta e você se vê afogado em matérias a serem publicadas. Esse é exatamente o meu caso. Eu mal pude respirar da resenha do álbum de estreia da SUN, o SUN I, e na mesma noite já estava a caminho do Ozzie Pub: show da banda e o lançamento do clip da faixa Preguiça.

Aliás, que produção impecável! Ficou muito bom mesmo. Gostei muito da proposta, direção e fotografia. Para um diretor estreante ficou bastante acima da média. Pois é, o sujeito é estreante e já começou mandando bem demais, está realmente de parabéns. Ainda há uma curiosidade bastante honrosa e favorável sobre a montagem do vídeo. Diretamente do YouTube da banda:

Dirigido pelo estreante Fábio Muniz, o videoclipe de “Preguiça” foi montado pelo italiano Martino Frongia. Radicado no Brasil, Martino viaja o mundo atuando ao lado de renomados diretores e paticipando de produções como “Avatar” e a trilogia “Senhor dos Aneis“. Toda essa bagagem só ajudou a dar o toque final ao vídeo que mistura referências dos filmes mudos dos anos 50 com tecnologias modernas de pós produção para retratar a pressa e a preguiça que andam de mãos dadas conosco nesses tempos modernos.

Depois disso vou acrescentar mais o quê? Isso sim é amar e ter tesão pelo que se faz, acreditando e levando a música a sério. E vamos combinar uma coisa? Não dá pra ter preguiça de gente assim.


“Preguiça de entender o outro, preguiça de apostar no incerto
Preguiça de escutar um disco, se esforça pra entender um verso…”

Fontes e Referências:
http://www.youtube.com/user/bandaSUN/feed
http://www.sunoficial.com.br/
https://www.facebook.com/bandasun
https://soundcloud.com/bandasun
https://www.facebook.com/baserock.sp
Resenha do álbum de estreia, SUN I: https://rockuniverse.wordpress.com/2014/11/29/sun-i-uma-resenha-o-rock-brasil-esta-muito-vivo-obrigado/

“Marvin”Titãs (Versão da banda SUN)

Banda SUN com Marco Leão, Lafayeth Persaud, Serginho Souza e Gerson Reyes

Banda SUN – Foto de gravação do ensaio geral.

 Fiz uma crítica detalhada sobre a banda SUN há poucos dias no Rock Universe. Tremenda banda autoral. Os caras têm um puta talento, músicas excelentes e não fazem parte da cena Hard e Heavy a que todos estão acostumados. Mas são Rock autoral de primeira linha e, ao menos para mim, isso supera de longe o preconceito interno babaca da já enfraquecida cena. O que eu fiz? Matéria escrita, matéria publicada. Eis um trecho logo abaixo:
 
 “Prefiro MIL vezes um Rock Nacional autoral de qualidade, com letras e arranjos de nível Top, a bandas cover de Hard ou Metal.” – falei isso na matéria e mantenho o que disse. Podem me cobrar – mas antes, leiam na íntegra o que eu disse aqui: https://rockuniverse.wordpress.com/2013/01/17/banda-s-u-n-rock-brasil-nostalgico-e-moderno/
 
 Então, como se não fosse o bastante, os senhores Marco Leão, Lafayeth Persaud, Serginho Souza e Gerson Reyes, me acertam os ouvidos com a releitura mais Rock ´N Roll de TITÃS que eu já ouvi na minha vida! Não tem jeito, sempre falo isso: banda autoral boa, quando faz uma releitura de um clássico, ARREBENTA. Que versão matadora!
 
 Quem gostou da banda, precisa ver e ouvir isso. Quem não gostou, idem. 

“Marvin” – Titãs (Versão da banda SUN)

P.S. – Para os WikiRockers de plantão não pegarem no meu pé: sim, é uma versão dos Titãs (por Sérgio Britto e Nando Reis) para Patches de Dunbar e Johnson. Fiquei tão empolgado que quase esqueci de mencionar. 😉

Fontes & Referências:

Facebook: https://www.facebook.com/bandasun

SoundCloud: https://soundcloud.com/bandasun/

YouTube: http://www.youtube.com/user/bandaSUN

Banda S.U.N – Rock Brasil, Nostálgico e Moderno

Banda_SUN_Manifesto_Bar_Rock_Universe

S.U.N – Ao vivo no Manifesto Bar

 Nem só de Hard Rock e Heavy Metal vive o mundo. O Rock é muito mais amplo do que isso, com várias bandas interessantes, mas muita gente ainda teima em não admitir, seja por vergonha, seja por mente fechada. A banda S.U.N, composta por Marco Leão (Vocal), Lafayeth Persaud (Guitarra), Serginho Souza (Baixo) e Gerson Reyes (Bateria), comprova o que digo pela qualidade, autenticidade e dignidade artística de seu trabalho.

 Com um Rock que mescla momentos suaves, grooves clássicos e um clima meio saudosista, mas ao mesmo tempo soando moderno, a S.U.N  faz o que acredita e bate de frente com o fluxo da cena em São Paulo e em boa parte do Brasil, produzindo excelentes músicas autorais, belas letras em Português e um som com cara de Rock Brasil.

 Sim, vocês leram corretamente: Rock Brasil. Maduro, consistente, bem composto, muito bem executado e não dando a mínima para os preconceitos engessados.

 Linhas de baixo e levadas de bateria muitíssimo bem entrosadas, daquelas que te fazem lembrar um pouco de cada década. Serginho e Gerson estão claramente se divertindo entre viradas e slaps. Os riffs e solos de guitarra de Lafayeth são seguros, consistentes e inspirados. Ele brinca muito bem com timbres e efeitos. É um guitarrista de pegada precisa, com técnica e feeling na medida certa.

Marco Leão: Vocal.

Marco Leão: Vocal

 Os vocais de Marco apresentam influências que vão da Black Music ao Hard Rock, tudo muito bem lapidado, com domínio de nuances e sotaque Pop no melhor sentido da palavra. Traduzindo: ele canta muito e sabe usar as técnicas sem exagerar, soar forçado ou disputar volume com os outros integrantes. Intercala a voz limpa e suave com drives, sem perder clareza, potência e afinação. Isso sem falar nas harmonias vocais que estão bem acima da média. Para quem não sabe, Marco era vocalista da Sunsarah – outra banda que todos deveriam conhecer, e pode-se dizer que foi o embrião da S.U.N. Estou sendo detalhista, pois dentro do Rock Brasil atual, não vejo praticamente ninguém se preocupar com isso, como se bastasse abrir a boca na frente do microfone para ser vocalista; como se o termo “Rock Brasil” excluísse qualidade, o que aliás, tornou-se uma comparação bastante equivocada devido à enxurrada de oportunistas que vemos surgir diariamente.

 Assisti a um único show deles no Manifesto e digo a vocês: são excelentes! Prefiro MIL vezes um Rock Nacional autoral de qualidade, com letras e arranjos de nível Top, a bandas cover de Hard ou Metal. Sempre curti covers, ainda acho algo bacana, até ajudo a divulgar vez por outra, só que vejo TANTA, mas TANTA banda autoral maravilhosa em vários estilos de Rock, que é quase um crime não lotar um Rock Bar para ao menos conhecê-las. Bom, mas isso é assunto para as pautas que estão em andamento no Rock Universe em 2013.

 Quer um conselho? Pense fora da caixa. Ouça fora da caixa.

Desde o Início – S.U.N

Se Prepara – S.U.N (Vídeo Oficial – Ensaio)

Fontes & Referências:

Facebook: https://www.facebook.com/bandasun

SoundCloud: https://soundcloud.com/bandasun/

YouTube: http://www.youtube.com/user/bandaSUN