Posts Tagged ‘Lemmy’

“All For Metal” apresenta vários artistas consagrados do metal, que também podem ser vistos no videoclipe. Entre eles, estão Mille Petrozza (Kreator), Johan Hegg (Amon Amarth), Chuck Billy (Testament), o saudoso Warrel Dane (Nevermore e Sanctuary), Jeff Waters (Annihilator), integrantes do SabatonRoss The Boss (Manowar), Rock ‘N’ Rolf (Running Wild), integrantes do DetraktorTommy Bolan (ex-Warlock), Andy Brings e o The Ultimate Doro Clan.

Doro explica: “Eu acho que a música ‘All For Metal’ é um hino como ‘All We Are’, com alguns ótimos convidados cantando, que são todos meus amigos. É uma música ótima para shows e espero que vocês gostem, pois é uma das minhas preferidas!”

Entre os músicos participantes está Warrel Dane, vocalista do Nevermore e Sanctuary falecido em dezembro do ano passado ‘All For Metal’ já é uma das músicas favoritas de Doro Pesch | Foto: divulgação … 966 mais palavras

via Doro lança clipe de ‘All For Metal’ com integrantes do Testament, Amon Amarth, Kreator e outros — Rockarama

Advertisements

R.I.P. Lemmy Kilmister – O Dia em que o Trovão silenciou

...

Lemmy se foi. Não há muito o que enfeitar sobre isso, é uma porrada real e certeira. Foram 70 anos de vida, mais de 50 como músico, 40 deles dedicados ao Motörhead. O homem era uma máquina de fazer Rock N Roll.

As primeiras 24 horas foram muito esquisitas. Abri e fechei o editor de texto várias vezes, simplesmente não sabia o quê ou como dizer. Nem mesmo se eu queria dizer algo, para ser bem honesto. Pouco dormi. Comi mecanicamente. Enquanto ouvia suas músicas na primeira madrugada após sua morte, eu tentava assimilar a perda. Pensava “outra baixa da magnitude de Ronnie James Dio em meu universo musical… vai ser assim?” – Como se houvesse alguma outra opção além de aceitar… que lendas sobrevivem apenas em nossas lembranças, por mais que sejamos contemporâneos dos nossos mitos modernos. Caras como Lemmy tornam-se imortais em vida, nublando nosso discernimento para o óbvio: a Natureza tem suas leis a seguir, quer você queira, quer não. Vale para mim, vale para você e vale até mesmo para o adorado e “indestrutível” Lemmy.

De roadie do Jimi Hendrix, ao seu próprio lugar de direito como lenda viva do Rock, Ian Fraser “Lemmy” Kilmister trovejou em todos os palcos do mundo, trilhou praticamente todas as estradas da vida – as certas e as erradas – merecendo cada gesto de reconhecimento, cada grito, cada noite virada, cada brinde.

The Ace Of Spaces

The Ace Of Spaces

Divertido, mal-encarado, talentoso, beberrão, humilde, sem frescuras, porém educado, paciente e cordial. Não existe nenhum grande mistério quando você é uma pessoa espontânea e não fica forçando a barra, querendo parecer o que não é, nem bonzinho demais e nem malvado demais. Todos os relatos em primeira pessoa que chegaram a mim até hoje (infelizmente eu mesmo nunca pude conhecê-lo), dão conta de que ele era alguém que não ficava botando banca de grosso e valentão sem necessidade, ao contrário do que muitos acreditam e alguns até pensam estar imitando, sabe-se lá tentando provar o quê. Acho que ele daria umas boas risadas de algumas dessas pessoas e ficaria bem puto com outras.

Era perceptível em suas declarações, a postura de um homem que aprendeu ao longo de 7 décadas, que tudo que começa, acaba, tudo que sobe, desce. Aliás, não tem muito tempo, deixou claro com todas as letras que estava em Paz consigo e com o mundo, reconhecendo publicamente que não teria razão para temer a morte.

RIP Lemmy

Passados os excessos da juventude, Lemmy Kilmister só queria viver da melhor maneira que soubesse, mas sem abrir mão da simplicidade crua de sempre, que acabou lhe rendendo boa parte da fama. Curtir um som, rir, fumar, jogar, sair pra beber e transar. Apenas isso, sem delírios de grandeza. Se para nós, ele foi e será eternamente um ícone, mito, lenda, patriarca ou qualquer que seja o termo, isso é um problema nosso. Ele mesmo nunca se atribuiu a importância que teve ou ao menos nunca se comportou como se tivesse, muito pelo contrário. E isso fazia dele um sujeito ainda mais extraordinário. Nunca se importou em ser rico ou famoso, não era esse seu objetivo, foram apenas consequências. Só queria se divertir como o cara humilde que era e fazer com que nos divertíssemos tanto quanto ele, através dessa inexplicável energia chamada Rock N Roll. Pois saiba que você conseguiu, Lemmy. Missão cumprida.

Motörhead For Life. Lemmy Lives Forever. Rock In Peace, Lemmy… see ya.

Fontes & Referências
http://www.imotorhead.com/
https://www.facebook.com/OfficialMotorhead/
https://www.facebook.com/OfficialLemmy/
http://www.blabbermouth.net/news/motorheads-lemmy-dead-at-70/
http://www.rollingstone.com/music/news/the-tao-of-lemmy-18-great-quotes-from-the-motorhead-frontman-20151229
http://www.areah.com.br/vip/lemmy-kilmister/materia/123246/1/pagina_1/13-licoes-de-vida-de-lemmy-kilmister.aspx
http://www.mirror.co.uk/3am/celebrity-news/motorheads-lemmy-kilmister-playing-video-7085769

“When The Sky Comes Looking For You” – Motörhead

When The Sky Comes Looking For You - Motörhead

O biker macabro do clipe mostrando que é bom no carteado

Por pouco quase deixo passar esse presentão de Natal do Papai Lemmy Kilmister – que, por uma ironia do destino, nasceu justamente em 24 de dezembro. Vou encurtar ao máximo: é tudo muito foda. A música e o vídeo.

Black Magic - Motörhead

Black Magic – Motörhead

A música porque é aquilo que já esperamos do Motörhead, mas com uma sensação revigorada (a despeito da saúde de Lemmy não andar lá essas coisas), não sei ao certo. O vídeo porque foi dirigido por Pep Bonet, um fotógrafo profissional fantástico que trabalha com a banda desde 2008, responsável pelo livro de fotos do trio, Röadkill.

O clipe – logicamente muitíssimo bem produzido – é praticamente um curta com um biker meio… perigoso. Uma curiosidade sobre os supostos atores: o cast foi resultado de um recrutamento de fãs online que quisessem participar.

Motörhead, Bad Magic, When The Sky Comes Looking For You

“When The Sky Comes Looking For You” – Black Magic, Track 12

O resto só dando play mesmo. Muito cuidado com quem você resolve trapacear no jogo, porque nem todo quieto e calado é otário como você pensa. E nem sempre você vai poder cobrir a aposta.

Fontes:
http://www.imotorhead.com/
http://www.blabbermouth.net/
http://www.rollingstone.com/
http://pepbonet.com/

É isso mesmo: Lemmy resolveu liberar na íntegra o novo disco do Motörhead uma semana antes do seu lançamento oficial.

Capa Aftershock do Motörhead

Motörhead: Aftershock

O álbum não será lançado até 22/10/2013. Mas como Lemmy quer mostrar que é um pai gente fina, resolveu aliviar nossa ansiedade. Não é porque sou fã, mas PUTA QUE PARIU, que som é esse??? Que aula humilhante de Rock ´N Roll. Sem falar que Lost Woman Blues é um puta de um Blues, que nossa…

Falando nisso, conheçam as 13 faixas que compõem Aftershock:

1. “Heartbreaker” (3:05)
2. “Coup De Grace” (3:45)
3. “Lost Woman Blues” (4:09)
4. “End Of Time” (3:17)
5. “Do You Believe” (2:59) 

Motörhead 2013

Motörhead 2013

6. “Death Machine” (2:37) 
7. “Dust And Glass” (2:51) 
8. “Going To Mexico” (2:51) 
9. “Silence When You Speak To Me” (4:30)
10. “Crying Shame” (4:28)
11. “Queen Of The Damned” (2:41)
12. “Knife” (2:57)
13. “Keep Your Powder Dry” (3:54)
14. “Paralyzed” (2:50 ) 

Canta, toca, compõe, é uma lenda vida do Rock e ainda coloca o dedo na nossa cara e fala: “Aprendam como se faz, bando de pirralhos…”. Bom, chega de conversa. Acessem o link para conhecer o mais recente massacre sonoro do Motörhead, Aftershock: http://music.yahoo.com/blogs/stop-the-presses/hear-first-mot%C3%B6rhead-album-aftershock-155949808.html

Fontes: http://imotorhead.com/
https://www.facebook.com/OfficialLemmy
https://www.facebook.com/OfficialMotorhead
http://music.yahoo.com/

Born To Raise Hell Motörhead (Live with Lemmy, Doro Pesch & Withfield Crane)

Lemmy & Doro Pesch

As pessoas precisam aprender a simplesmente relaxar, se divertir. Sem culpas, sem cobranças, sem censuras. Aprender a chutar o balde vez por outra pode salvar sua vida, sabia? Enxergar certas situações pela ótica do “e daí?” renova suas forças, confiem nisso.

Não estou falando de bancar o imbecil, “pagar de machão” ou de “garota malvadona”. É saber que há coisas pelas quais não vale a pena perder tempo, juventude e paciência. É olhar para aquela pessoa idiota que acabou de tentar te ferrar e dar preferência à cerveja gelada que está na sua mão. É aceitar que vai passar uma vida inteira errando e acertando. É saber que curtir o melhor da vida não significa bancar o estúpido(a). É ter a malandragem de perceber com o que não deve se importar. Nem toda batalha deve ser travada. Algumas vezes ignorar é o suficiente. Brindemos a isso ao som de Born To Raise Hell, cortesia de Motörhead e cia.

Born To Raise Hell – Motörhead (Official Video)

Love Me ForeverLemmyDoro Pesch

Lemmy & Doro Pesch: Thunder & Lightning

Há duetos e Duetos, tanto quanto há vocalistas e Vocalistas. Alguns duetos são bons, outros excelentes, mas quando se trata de lendas vivas do Rock, absolutamente todo e qualquer adjetivo perde força e importância diante daquilo que se desdobra e toma proporções titânicas em composições, gravações e principalmente nos palcos. “General” Ian Fraser “Lemmy” Kilmister e Sua Majestade, a eterna Metal Queen, Dorothee “Doro” Pesch, que o digam.

Doro Pesch por si só “devora” sua audiência impiedosamente em seus shows, em todas as suas performances. Uma mulher que personifica o Metal como poucos mortais, deixando até os mais arrogantes marmanjos com a estranha sensação de que não entendem praticamente nada do estilo. Lemmy, por sua vez, arrebenta nossas cabeças em suas aparições ao vivo, como se quisesse ter certeza de que estamos “entendendo” do que se trata a essência do Rock ´N Roll como um todo, não apenas se valendo de baixo, guitarra, bateria e voz, mas principalmente de atitude dentro e fora dos palcos.

Love Me Forever  trata-se da 6ª faixa do 9º disco do Motörhead, o impressionante 1916  (lançado em 1991). A formação da banda nesse álbum conta com Phil Campbell e Würzel nas guitarras, Phil “Philthy Animal” Taylor na bateria (exceto na faixa-título, 1916), além do próprio Mr. Motörhead, LemmyEu achava que era quase uma impossibilidade haver uma balada verdadeiramente perversa. Até ouvir o que vocês assistirão no dueto logo abaixo:

Love Me Forever Lemmy & Doro Pesch (Official Video)

“Love me or leave me, tell me no lies,
Ask me no questions, send me no spies,
You know love´s a thief, steal your heart in the night,
Slip through your fingers, you best hold on tight…

Fontes: Coleção particular e http://www.imotorhead.com/ & http://www.doropesch.com/