Posts Tagged ‘Rob Halford’

Judas Priest lança vídeo oficial para “Lightning Strike“, música de seu novo álbum, “Firepower“, que será lançado em 9 de março de 2018. Rob Halford e Judas Priest mostrando, novamente, porque NUNCA deveriam ter se separado!

Capa de

Capa de “Firepower”, novo disco do Judas Priest

01 – “Firepower”
02 – “Lightning Strike”
03 – “Evil Never Dies”
04 – “Never The Heroes”
05 – “Necromancer”
06 – “Children of the Sun”
07 – “Guardians”
08 – “Rising From Ruins”
09 – “Flame Thrower”
10 – “Spectre”
11 – “Traitors Gate”
12 – “No Surrender”
13 – “Lone Wolf”
14 – “Sea of Red”

Advertisements

Primal Fear – Bad Guys Wear Black (Official Video)

Primal Fear 2012 album Unbreakable Bad Guys Wear Black

Unbreakable

Acompanho esses caras desde seu primeiro álbum, auto-intitulado Primal Fear (1998), e desde aquele primeiro contato fiquei um tanto quanto abismado pela sonoridade: uma banda de Power Metal flertando com Trash e Heavy Metal de maneira totalmente convincente, na época já às portas do século XXI. Guitarras, baixo e bateria totalmente desenvolvidos a partir das melhores referências no universo Metal, com um certo charme de anos 80, ou seja, entenda-se a partir disso a fórmula técnica-porrada-melodia trabalhadas a cada música. Quando soube que o vocalista tratava-se de Ralf Scheepers, notei que a proposta era bem mais do que séria, apesar de eu nunca ter me considerado um grande fã de Gamma Ray – banda na qual Scheepers se destacou ao lado de Kai Hansen, um dos homens que fez história como fundador do Helloween e autor de alguns dos maiores hinos do Power.

Para quem não sabe, Ralf Scheepers é simplesmente um vocalista muitíssimo acima da média, com uma voz de excepcional potência e agressividade, transitando dos graves aos agudos sem apelar para truques de estúdio e os já manjados macetes usados por muitos durante shows. Em seus momentos de notas mais altas, não raro é comparado a Rob Halford no auge de sua forma – na verdade a semelhança é notável.

Evidente que Scheepers é a estrela do time, mas não podemos desconsiderar de forma alguma aquele que fundou com ele essa devastadora máquina de velocidade e peso chamada Primal Fear: o baixista Matt Sinner. O sujeito produz, compõe e toca há um bom tempo – desde 1982 com sua banda Sinner entre outras – e acertou a mão quando na primeira formação, recrutou Klaus SperlingTom NaumannStefan LeibingHenny Wolter para o que parecia em princípio um projeto sem grandes pretensões. Como podem notar pelo termo “primeira formação”, a banda sofreu modificações de 1998 pra cá, sendo que a atual formação (insta salientar, tão boa quanto a original) conta com Magnus Karlsson e Alex Beyrodt nas guitarras, e Randy Black na bateria.

O novo disco Unbreakable (2012) – nono disco de estúdio da banda – traz 13 faixas furiosamente compostas e executadas do início ao fim, e no finalzinho do ano passado um clip oficial foi liberado – a música é tão boa e o vídeo tão bem produzido, que vale reprisar aqui…sem mais delongas:

Bad Guys Wear Black – Primal Fear (Official Video)

Fontes: Discografia oficial & http://www.primalfear.de/home/

Judas Priest: Burn In Hell & Ripper Owens

Tim "Ripper" Owens

Durante a passagem de Tim “Ripper” Owens pelo Judas Priest, existe um consenso de crítica e de público que em termos de composição essa foi uma fase muito aquém de tudo já feito pela banda até então. Owens tem uma voz fabulosa, a questão nem é essa. O que muito prejudicou a banda em verdade foram as músicas sem muito apelo junto aos fãs tanto da banda, quanto de Heavy Metal em geral. O timbre de guitarras quase que totalmente mergulhado no Trash não foi muito bem aproveitado nesse disco; claro que toda tentativa é válida, mas pelo calibre dos músicos do Judas, todos esperavam muito mais não importa o que eles pudessem tentar…de fato ninguém esperava de um gigante desses uma mera “tentativa”.


Judas Priest: Jugulator

Logo no primeiro disco com o novo vocalista – batizado de Jugulator, o 13º álbum de estúdio da banda lançado em 1997 – pode-se perceber a queda de qualidade do material produzido que apesar de não ser propriamente ruim, pareceu descaracterizar consideravelmente o estilo do grupo. O velho Judas tentou, conforme foi dito anteriormente, soar mais Trash do que Heavy, no entanto essa mudança não funcionou tão bem quanto se esperava, a despeito da incontestável qualidade de seus integrantes. Salvam-se poucas como é o caso de Cathedral Spires, Abductors, Death Row e Burn In Hell, e graças aos Deuses do Metal aos menos essas quatro são excelentes!

Judas Priest: Demolition

Já em Demolition (2001) parecia haver maior coesão entre Ripper Owens, K.K. Downing e Glenn Tipton – os guitarristas e principais compositores de grupo – mas ao longo de suas 13 faixas a identidade do Judas Priest ainda estava longe do que costumava ser. Jekyll and Hyde, Cyberface, Subterfuge, Bloodsuckers (com um trecho que remete vagamente à Cathedral Spires do disco anterior) e Metal Messiah (excelente por sinal) empurram a produção com um poder de convencimento um pouco maior – fato esse que acontece principalmente nos momentos em que a banda volta a soar mais Heavy e menos Trash. Alguém acha que isso se trata de coincidência?

Seja como for, mesmo os grandes tropeçam e ressurgem – Owens segue no ramo em outros grandes projetos, participando inclusive do disco Perpetual Flame (2008) do polêmico, porém virtuoso guitarrista Yngwie Malmsteen, e é claro que Rob Halford retornou ao Judas Priest em 2005 com Angel of Retribution. Para encerrar, segue abaixo uma daquelas 4 faixas de Jugulator que fizeram jus ao talento dos rapazes:

Burn In Hell

“…Burn in Hell…I can hear you whisper…Burn in Hell…You are going to blister…Burn in Hell…Screaming like a banshee…Burn in HellBurn…” \m/

Fontes: http://www.judaspriest.com/
http://www.timripperowens.com/

Painkiller Judas Priest (Vídeo Oficial & Informações)

Judas Priest Painkiller Cover

Judas Priest: Painkiller

 Apenas por estarem no meu Olimpo do Metal e por se tratar de uma banda inacreditavelmente acima da média – por muitos considerada integrante da NWOBHM, (New Wave Of British Heavy Metal) e por outros não – resolvi publicar aqui o clipe oficial da música Painkiller (de 1990, do álbum homônimo).

 Com o vocal impressionante de Rob Halford, seguido pelas guitarras não menos assombrosas de K. K. Downing e Glenn Tipton, fecham a equipe o baixista Ian Hill e o baterista Scott Travis – que por sinal se fez conhecer no mundo do Heavy Metal em virtude da clássica introdução de bateria dessa mesma música; não esquecendo que Painkiller foi seu disco de estreia na banda, ocupando a vaga deixada pelo baterista Dave Holland.

 Quem se amarra em Judas Priest vai ver e ouvir novamente; quem por um acaso não costuma ouvir, está aqui uma ótima oportunidade para refrescar a memória com o metal fundido do quinteto. Não, não, eu digitei “fundido” mesmo… som infernal, o elevado ponto de fusão do metal, essas coisas. Um daqueles trocadilhos batidos do estilo, mas que sempre ficam legais num texto sobre Metal. Sem mais a dizer no momento, passo a palavra a Mr. Halford:

PAINKILLER Judas Priest (Official Video)

Fonte: http://judaspriest.com/